TI verde: o que é, níveis, vantagens e exemplos práticos
(81) 3126-4100 [email protected]

A sustentabilidade também faz parte do mundo da tecnologia, afinal, otimizar o uso e o descarte de equipamentos é um compromisso para o qual as empresas devem se atentar. É neste ponto que o conceito de tecnologia da informação verde ou apenas TI verde entra em pauta.

As discussões sobre excesso de consumo, geração de lixo eletrônico e novas fontes de energia vem pautando muitas conversas entre os empresários de diferentes ramos.

A Organização das Nações Unidas (ONU) promove atualmente os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que reúnem 17 desafios para “acabar com a pobreza, proteger o meio ambiente e o clima e garantir que as pessoas, em todos os lugares, possam desfrutar de paz e de prosperidade”. 

O ESG, sigla para Environmental, Social and Governance, é atualmente usado como critério avaliativo para classificar as empresas e suas iniciativas de sustentabilidade.

Estudos já comprovam que criar iniciativas que valorizam o meio ambiente, aspectos sociais e de governança aumenta o valor de mercado e margem de lucro das empresas.

Então, o TI verde está dentro de um conceito mais amplo que busca alertar para a responsabilidade, principalmente por parte das organizações, de pensar sobre o impacto de suas atividades e como ele pode ser diminuído.

Neste post, vamos explicar tudo que você precisa saber para entender a tecnologia da informação verde, os níveis existentes, exemplos e as vantagens de aplicar.

Boa leitura!

O que é TI verde?

TI verde é o nome dado ao movimento mundial do setor de Tecnologia da Informação a favor de iniciativas que reduzam os efeitos do uso das tecnologias nos processos produtivos e administrativos das empresas.

Das microempresas até as grandes indústrias, todas geram impacto com o uso de algum tipo de tecnologia.

Detalhes simples como consumo de energia, descarte correto de carcaças de equipamentos e peças, descarte de resíduos devem ser considerados para implementar o TI verde como um valor da empresa.

Essa iniciativa tem como objetivo educar e trazer soluções práticas ao mesmo tempo para acelerar resultados e criar uma cultura sustentável forte nas empresas do mundo todo.

Por isso, independentemente do tamanho do seu negócio e do tipo de operação, é importante pensar como incluir as práticas de TI verde.

Leia também: Como desenvolver a consciência ambiental na empresa? 4 dicas.

Quais são os três níveis de TI Verde existentes?

Nenhuma mudança acontece de uma hora para outra. Por isso, existe uma classificação que define os níveis de TI Verde que podem ser alcançados por uma organização.

Assim, as empresas podem perceber sua evolução e investir em soluções cada vez mais avançadas. Entenda quais são as características de cada nível:

1. TI Verde de incrementação tática

É o primeiro nível de TI Verde e ainda não produz alterações de infraestrutura ou nas políticas da empresa. O foco do trabalho é na implementação de medidas simples que contenham os altos gastos como:

  • monitoramento do consumo de energia;
  • desativação dos equipamentos que não estão em uso;
  • trocas na iluminação para modelos mais sustentáveis (Ex: lâmpadas fluorescentes)
  • controle da climatização dos ambientes de trabalho, etc.

Muitas dessas medidas não geram custos e podem ser incentivadas por campanhas internas de conscientização.

2. TI Verde Estratégico

No segundo nível de TI verde, são executadas medidas mais significativas e que alteram o funcionamento da empresa. O objetivo dos planos é criar uma infraestrutura mais moderna e sustentável por meio de ações como:

  • reformas estruturais (otimização de rede elétrica, sistema de ventilação e iluminação, etc.);
  • implementação de fonte de energia renovável para gerar autossuficiência energética;
  • troca de equipamentos de informática que consomem menos energia;
  • nova política de descarte de peças e maquinário.  

3. TI verde avançado (Deep  IT)

Por fim, no último nível de TI verde, não existem apenas medidas de contenção e adaptação, as empresas investem na construção de uma infraestrutura 100% sustentável, projetada para causar o mínimo de impacto.

O investimento é proporcional ao tamanho do projeto, porém se existirem empresas comprometidas com o TI verde em algum nível, a sustentabilidade tenda a ganhar cada vez mais força. 

Quais as vantagens da tecnologia da informação verde? 

Investir no TI verde traz vantagens para todas as áreas, desde a produção até as tarefas administrativas. Listamos abaixo os principais benefícios:

Redução do impacto ambiental e resíduos em aterros sanitários

Sabia que o Brasil é o país que mais produz lixo eletrônico na América Latina? Segundo o The Global E-waste Monitor 2020, são gerados 1,5 milhão de toneladas de lixo eletrônico por ano e apenas 3% é reciclado ou descartado corretamente.

Por isso, iniciativas de TI verde são vantajosas, pois conseguem implementar processos de descarte corretos e incentivar a reciclagem, evitando que resíduos químicos das peças parem nos aterros sanitários.

Estímulo da reutilização de equipamentos

Outra vantagem do TI verde é explorar novas alternativas como o reuso de equipamentos. Ao invés de descartar uma máquina ou computador, você pode comprar de fornecedores que fazem a reutilização.

Isso ajuda a reduzir os custos e ainda prolonga a vida útil de um equipamento que já existe e atende a demanda da sua empresa. Se realmente precisar descartar, priorize fornecedores que comprovam seus processos e os façam corretamente. 

Economia nos custos e energia

Outra vantagem de implementar o TI verde é economizar nos custos gerais e, especialmente nos custos de energia

As fontes de energia renováveis têm sido adotadas em muitas empresas para otimizar os gastos com o consumo, permitindo abastecer toda a infraestrutura. 

Exemplos de TI verde de empresas do Brasil

A TI verde não é apenas uma tendência no Brasil, muitas empresas já vivem o conceito na prática.

O primeiro exemplo que destacamos é a Cemig, empresa distribuidora de energia de Minas Gerais, que mudou seu padrão de iluminação para as lâmpadas de sódio que são mais econômicas e utiliza apenas monitores de LED nos escritórios.

Já o foco da Unilever com a TI verde foi no desperdício de papel, o que levou à redução do número de impressoras, conseguindo reduzir bastante os custos mensais.

O laboratório Fleury dá prioridade a fornecedores que também possuam práticas de TI verde e preservação ambiental, além de destinar equipamentos substituídos para projetos de voluntariado e reciclagem.

Aposte na digitalização das suas operações

A TI verde pode fazer parte do seu negócio também. Reúna sua equipe e avalie onde e como podem ser feitas adaptações para otimizar o uso de cada recurso.

Até os processos de gestão podem gerar menos impacto se foram digitalizados por meio da adoção de um sistema integrado e fácil de usar. 

Uma solução eficiente para isso é o Google Workspace. Conheça mais sobre o sistema no artigo: ‘Google Workspace: valores, como comprar e os planos’.

A Safetec ajuda seu negócio a fazer a transição da sua infraestrutura de trabalho para a nuvem e transformar a maneira da sua equipe trabalhar. Fale com nossos consultores!

Saiba mais