Qual a melhor medida da produtividade de sua empresa?
(81) 3126-4100 cloud@safetec.com.br
Um trabalhador americano produz quatro vezes mais do que um brasileiro. Você já deve ter ouvido essa frase por aí — um dos últimos estudos que chegaram a esse resultado foi conduzido pela empresa americana de pesquisas Conference Board. Não é de hoje que temos esse desafio no Brasil, por isso é normal que os empresários tenham a medida da produtividade da empresa sempre em pauta.
No post de hoje, vamos conversar sobre como você pode medir a produtividade de uma empresa a partir de alguns indicadores que ajudam a visualizar tanto o trabalho da equipe quanto o desempenho individual dos colaboradores. Acompanhe!

3 INDICADORES PARA a MEDIda dA PRODUTIVIDADE DA EMPRESA

Muitas vezes a produtividade da empresa está baixa, mas, por falta de medi-la, fica difícil perceber. Por isso, veja os 3 principais indicadores que podem te ajudar a entender como medir a produtividade de uma empresa:

1. Quantidade de horas dedicadas às atividades

Esse é uma das medidas de produtividade mais óbvias. Para comparar o grau de produtividade dos colaboradores, é preciso acompanhar a quantidade de horas que são gastas nas atividades. Assim, é possível verificar períodos específicos e até o tempo que diferentes colaboradores demoram para finalizar uma tarefa igual.
O que é possível fazer para que a equipe produza a mesma quantidade e com a mesma qualidade utilizando uma quantidade menor de horas? Essa é a pergunta que deve ser respondida para melhorar esse indicador — se perguntar aos próprios colaboradores, você poderá se surpreender e encontrar o caminho da melhoria.

2. Planejado versus executado

O comparativo entre o que foi entregue e o que havia sido planejado também é uma excelente medida da produtividade. É preciso considerar que nem sempre é possível chegar ao 100% do planejado; portanto, trabalhar com um percentual aceitável  (75%, por exemplo) pode ser uma maneira de manter a produtividade da empresa em alta.

3. Quantidade de retrabalho

Você mede a quantidade de retrabalho que é feito na sua empresa? O ideal é que os erros estejam em quantidade baixa para evitar o retrabalho, pois o tempo que as pessoas passam refazendo suas atividades poderia ser empregado para produzir mais.
Logicamente, é preciso ir na raiz do problema e entender por que as pessoas estão errando e precisando refazer suas atividades. Quantificar o retrabalho como medida da produtividade que se está perdendo pode instigar a equipe a ajudar na diminuição desse indicador — ajustando processos, qualificando as pessoas e oferecendo ferramentas, por exemplo — pode ser muito benéfico.

FERRAMENTAS NECESSÁRIAS E ATENÇÃO DAS LIDERANÇAS

Obviamente, só é possível descobrir se a produtividade da empresa está baixa por meio do acompanhamento de perto dos indicadores. Para isso, é recomendável a utilização de ferramentas como o Google Apps for Work ou o Office 365, que facilitam as atividades e estimulam a colaboração, além de permitir aos líderes conseguir mensurar de forma prática como está o desempenho de cada colaborador individualmente e os resultados da equipe como um todo.
É importante se lembrar de que é preciso fazer o acompanhamento periódico, por meio de relatórios e comparações constantes entre as medidas da produtividade escolhidas. Ter sempre uma visão panorâmica da agenda dos colaboradores e cobrar apresentação de resultados, com a sensibilidade para perceber dificuldades e pontos fortes de cada pessoa, também ajuda muito.
Como está a produtividade da sua empresa? Você faz um acompanhamento dos indicadores? Deixe seu comentário!
 


 

Saiba mais