Técnica prática de inovação de processos em duas etapas
(81) 3126-4100 cloud@safetec.com.br

Inovação de processos é uma das mais desafiadoras formas de gerar uma vantagem competitiva em um negócio.

Hoje, com a concorrência acirrada, empresas que não têm uma marca forte e desejada que a diferencie, ou que não sejam líderes em seus segmentos, ou ainda que não forneçam um produto ou serviço de qualidade superior aos concorrentes, podem cair na armadilha de oferecer ao mercado uma solução muito semelhante a de seus concorrentes.

Essa comoditização, isto é, nivelamento da qualidade e dos atributos e características de um produto ou serviço, não é boo para nenhuma empresa e acaba gerando, na maioria das vezes, uma guerra de preços: se todos vendem a “mesma coisa”, o consumidor vai procurar a mais barata.

Nesse contexto, a inovação de processos pode vir em socorro das empresas de duas maneiras.

  • Liderança em custos: assumir a comoditização como inevitável nesse mercado, mas criar um novo processo produtivo em que os custos sejam significativamente menores que os dos concorrentes e, por consequência, dominar esse mercado, derrubando o preços, mas mantendo uma margem de lucro que só seu processo inovador (e de baixo custo) pode sustentar.
  • Diferenciação: aqui o objetivo da inovação de processos e diferente. Deseja-se conseguir que seu produto se destaque dos demais pela qualidade em algum atributo valorizado pleo consumidor, assumindo um novo posicionamento de mercado que justifique cobrar um preço maior, desde que a inovação do processo proporcione mesmo uma qualidade diferenciada.

Por exemplo: atualmente, as marcas de cerveja no Brasil estão muito semelhantes (comoditizadas) e o uso de milho, em vez de cevada, é usado largamente para baratear o custo de produção.

Se uma dessas fabricantes de cerveja conseguisse uma inovação de processos para produzir uma cerveja com muito menos milho, mas com os mesmos custos da produzida com sevada, diferenciaria seu produto e se destacaria no mercado, podendo aumentar os preços e seus lucros.

Mas como promover a inovação do processo? É isso que vamos analisar a seguir.

CTA Business Transformation

Saiba mais: Transformação digital: entenda este conceito definitivamente

Inovação de processos: o que, e como inovar

Quando falamos em processos, é importante notar que se trata de uma cadeia de atividades e procedimentos que levam a um produto ou serviço final.

A soma dos custos de todas essas atividades deve ser menor que o valor percebido pleo cliente final, podendo gerar lucro para a empresa, dessa forma.

Assim, o primeiro passo para  a inovação de processos é descobrir um ponto crucial desta cadeia de atividades para inovar. Vamos entender isso?

Veja também: A importância da inovação para as empresas de sucesso

Escolhendo o que inovar no processo

O segredo, neste caso, é descobrir uma atividade, ou mesmo toda uma sequência de processos, que atenda a uma destas 2 características:

  1. São responsáveis por entregar um alto valor percebido para o cliente
  2. São as que mais oneram o processo

No primeiro caso, atividades que tem pontos de contato com o cliente costumam gerar alto valor percebido.

Por exemplo: em um restaurante, ninguém vê como se lavam os pratos ou processam os alimentos, mas a maneira como eles chegam à mesa, sua apresentação, o uniforme do garçon e sua educação, geram alto valor percebido. 

Já, para achar as atividades que poderiam ser alvo de inovação de processos devido ao seu alto custo, uma análise financeira é o melhor caminho. 

Como ter ideias inovadoras para seus processos

Agora que você já decidiu qual etapa do processo inovar, vamos apresentar uma ferramenta prática de inovação, para ajudar você e sua equipe a ter boas ideias.

Método SCAMPER

Para cada uma das letras desta palavra, uma maneira de inovar é descrita, para que você pense em como isso pode ser empregado em seu processo, veja:

  • Substituir: que materiais, recursos, métodos e outras especificações podem ser trocadas?  Por muito tempo as embalagens do MacDonald’s eram de isopor. A pedido de alguns clientes, foram trocadas por papel reciclável. Isso representava um valor para seus consumidores: respeito ao meio ambiente, e vale a pena alterar o processo para isso.
  • Combinar: o que pode ser integrado para gear algo novo? Dizem que foi a combinação do telefone com a máquina de Xerox que gerou a inovação (naquela época) do fax, sabia?
  • Adaptar: que etapa de seu processo poderia ser adaptada para funcionar com outro objetivo? Existe o caso famoso do uso de um ventilador para retirar da linha de produção, com seu vento, garrafinhas de água que estavam vazias. As cheias (e mais pesadas) não eram empurradas pela força do vento.
  • Modificar: saia da caixa e pense em um caminho diferente, mude a forma, a cor, o tamanho. Computadores, no início, eram todos de um tom acinzentado bem claro. A Apple simplesmente foi pioneira em lançar computadores coloridos e se diferenciou no mercado, com um produto específico, hoje fora de linha.
  • Propor novos usos: o caso do ventilador também se encaixa aqui. A ideia é pegar algo que você já usa em seu processo e usar de maneira diferente.
  • Eliminar: no caso de processos, tudo aquilo que não gera valor percebido para o cliente deve ser eliminado. Por exemplo: se sua empresa produz canecas de alumínio com acabamento polido, e descobre que é indiferente se o acabamento é fosco ou polido para seus clientes, elimine esta etapa de polimento de seu processo.
  • Reorganizar: aonde os insumos são guardados, em que ordem as tarefas são feitas, para onde os produtos são levados depois de prontos? Tudo isso pode ser reorganizado, na busca de um processo novo e que entregue mais valor aos clientes.

Veja mais: Inovação organizacional: exemplos e dicas

Uma das formas mais usadas de fazer a inovação de processos é usando a tecnologia, como o caso da computação em nuvem, por exemplo.

A Safetec é uma empresas especializada em ajudar organizações a usar a tecnologia em nuvem de forma inovadora em seus negócios. Foi o caso do IOR, Instituto de Olhos do Recife, que adotou o G Suite, dando muito mais acesso às informações, que foram centralizadas, proporcionando inclusive a criação de uma intranet.

Veja todos os detalhes desta história de sucesso: CASE IOR

Saiba mais