Google Drive ou Dropbox: saiba qual o melhor a partir de 5 critérios de avaliação | Safetec
(81) 3126-4100 [email protected]

Qual o melhor: Google Drive ou Dropbox?

Essa é uma dúvida que muitos gestores e empresários costumam ter na hora de decidir sobre qual solução para armazenamento na nuvem utilizar na empresa.

Para facilitar a sua escolha, elaboramos aqui um comparativo entre as duas ferramentas, levando em consideração alguns critérios e características mais relevantes.

Continue a leitura deste artigo e descubra se é o Dropbox ou Google Drive a melhor solução para a o seu negócio.

Serão analisados os seguintes critérios:

  1. Capacidade de armazenamento
  2. Compartilhamento de arquivos
  3. Segurança da informação
  4. Recursos adicionais
  5. Recuperação de arquivos

Leia também: Google Drive – como usar offline e muitas outras dicas

E se você que algumas dicas “pro” de como usar o Google Drive de forma avançada, então baixe nosso e-book gratuito:

Qual o melhor: Google Drive ou Dropbox?

Dados de pesquisa mostram que 77% dos tomadores de decisão nas empresas acreditam que terão que usar a nuvem para conseguir atender a maioria de suas necessidades até 2029.

Por isso, adotar uma solução de drive compartilhado na nuvem é algo que sua empresa não pode mais postergar.

E tanto o Google Drive como o Dropbox são, em sua essência, serviços para armazenamento de arquivos na nuvem.

Nas próximas linhas, você vai entender como essas soluções se saem com base em 5 critérios essenciais. Assim, vai ficar mais fácil decidir qual das duas opções usar em seu negócio.

1 – Capacidade de armazenamento

O primeiro critério a ser avaliado para descobrir se o melhor é o Dropbox ou Google Drive é a capacidade de armazenamento.

Enquanto a versão gratuita do Dropbox oferece 2 GB de espaço para armazenamento, o Google Drive dispõe de 15 GB gratuitos.

No entanto, esses 15 GB do Drive são distribuídos entre todos os aplicativos que o Google oferece, como o Google Fotos, o Gmail e demais integrações, como o backup de conversas do WhatsApp. No Dropbox, os 2 GB são exclusivos para essa aplicação.

Mesmo assim, os 15 GB contam pontos a favor do Google Drive. Isso porque, com essa capacidade, é possível armazenar cerca de 230.000 arquivos.

Além disso, se os 15 GB forem insuficientes, você pode fazer um upgrade pago para até 30 TB. No Dropbox, esse upgrade vai até 3 TB.

2 – Compartilhamento de arquivos

Para fins corporativos, ambas as soluções apresentam um bom desempenho quando o assunto é compartilhamento de arquivos.

O Dropbox e o Google Drive permitem ao usuário compartilhar arquivos individuais ou pastas enviando um convite por e-mail ou um link de acesso.

Há também a possibilidade de configurar as permissões de acesso (editar, somente visualizar, comentar etc.).

Neste segundo critério de avaliação, as soluções parecem ser praticamente idênticas na função de compartilhamento.

Quando você envia o link de compartilhamento pelo Dropbox, você pode configurar uma senha para que o destinatário possa acessar o conteúdo.

Além disso, há também a possibilidade de definir uma data limite para o link; ao passar dessa data estabelecida, o arquivo ou pasta não poderá mais ser acessado pelo link enviado.

3 – Segurança da informação

No quesito segurança da informação, é praticamente impossível escolher entre Google Drive ou Dropbox. Ambas as plataformas apresentam uma robusta criptografia com várias camadas de proteção.

As medidas de segurança adotadas por essas duas soluções são fortes o suficiente para impedir a violação de dados e o roubo de informações confidenciais.

4 – Recursos adicionais

Além dos drives na nuvem, é muito importante que sua empresa conte com outras ferramentas de colaboração.

No caso do Google Drive, o usuário tem acesso a uma série de aplicativos e recursos adicionais, como Documentos, Planilhas, Apresentações, Formulários, Hangouts (Chat e Meet), Agenda, Gmail, Mapas etc.

Já no Dropbox, os recursos adicionais são mais limitados. A ferramenta básica de criação de documentos do Dropbox é o Paper, equivalente ao Word.

5 – Recuperação de arquivos

Por fim, o último critério a ser analisado durante a escolha entre Google Drive ou Dropbox é capacidade que essas soluções têm de recuperar arquivos.

Ambas as plataformas conseguem fazer a restauração de versões anteriores dos arquivos, permitindo que o usuário acompanhe o que foi alterado, por quem e quando.

Se um arquivo for deletado no Dropbox, é possível restaurá-lo. Porém, essa operação só poderá ser feita em até 30 dias após o arquivo ter sido excluído. Dependendo do plano que você contratar, esse prazo pode ser estendido para até 180 dias.

Já a solução para armazenamento do Google coloca todos os arquivos deletados em uma única pasta (Lixeira) para sempre ou até que você decida esvaziar essa pasta. Mesmo após essa ação de esvaziamento da Lixeira, o administrador do do G Suite ainda tem 25 dias para restaurar os arquivos.

Quer dicas de como usar o Google Drive?

Então, dê uma olhada neste vídeo do Fernando Tannure:

Conclusão: recursos extras fazem a diferença 

E aí? Já sabe dizer qual é melhor: Google Drive ou Dropbox?

Bom, a resposta vai depender das suas necessidades específicas. Mas, no geral, o Google Drive oferece mais recursos e é menos limitado que o Dropbox.

Além disso, a capacidade de armazenamento do Drive é maior que a observado no Dropbox, tanto na versão gratuita como na versão paga.

Veja mais: Todos os aplicativos do Google trazem produtividade?

A Safetec é Google Partner e também é considerada oficialmente uma Especialista em Transformação do Trabalho Nível Enterprise. Por isso, é uma excelente escolha para ajudar sua empresa a adotar as soluções colaborativas na nuvem do G Suite. 

Quer saber tudo sobre as melhores maneiras de usar o G Suite em sua empresa? Então, baixe nosso e-book gratuito, cheio de segredos: Descubra 30 dicas incríveis para usar ainda melhor os recursos do G Suite

Saiba mais